1 de nov de 2008

Tricks or Treats? - Docinho de Abóbora Caramelado



Tricks or Treats? - Travessuras ou Gostosuras?


Originária de um rito pagão, existente na Inglaterra ao tempo dos Celtas, entre os séculos VII e VI a.C., a celebração do Halloween ou Dia das Bruxas chegou nos Estados Unidos em 1840, através dos Irlandeses fugidos da fome. No Brasil, sob influência norte-americana, o Dia das Bruxas é comemorado em 31 de outubro e tem como principais símbolos:

- Abóbora: Simboliza fertilidade e sabedoria.
- Bruxa: Figura principal do halloween, as bruxas estão diretamente relacionadas eo ritual do halloween, assim como a elaboração de feitiços.
- Vassoura: Simboliza o poder feminino e serve para limpar a carga negativa.
- Caldeirão: Os convidados da festa devem tirar de dentro do caldeirão moedas e mensagens com pedidos aos espíritos.
- Gato preto: Simboliza a capacidade de meditação, de recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade.
- Aranha: Simboliza o destino e, o fio que tecem suas teias, simboliza o meio, o suporte para seguir em frente.
- Sapo: Simboliza o poder da magia feminina.
- Morcegos: Simbolizam a clarividência.
- A vela: Simboliza o caminho para os espiritos do outro plano astral.
- Cor laranja: Simboliza a vitalidade e a energia que gera a força.
- Cor preta: Cor do Mestre.
- Cor roxa: Cor da magia ritualística.

Segundo a lenda, na noite de 31 de outubro, os espíritos dos mortos voltariam à terra para entrar nos corpos dos vivos. Uma forma de escapar seria a utilização de máscaras horripilantes ou oferecer doces para ganhar-lhes a simpatia.

Eu prefiro oferecer doces...então, seguindo a tradição da abóbora, segue a minha oferenda! ;)




Docinho de Abóbora Caramelado



Ingredientes:

1/2 kg de abóbora-moranga picada
1 gema peneirada
2 colheres (sopa) de manteiga
1 caixinha de leite condensado
2 xícaras (chá) de coco fresco ralado
1 colher (chá) de cravo-da-índia em pó
calda
2 xícaras (chá) de açúcar
1 colher (sopa) de vinagre

Modo de Preparo:

Leve ao fogo uma panela com a abóbora e 2 xícaras (chá) de água por 15 minutos, ou até ficar macia. Retire do fogo, escorra a água e passe a abóbora, ainda quente, pelo espremedor, aparando o purê em uma panela. Misture a gema, metade da manteiga, o leite condensado, o coco e o cravo. Leve ao fogo baixo e cozinhe, sem parar de mexer, por 15 minutos, ou até obter um doce encorpado que desgrude do fundo da panela. Retire do fogo, transfira o doce para uma tigela, cubra com o filme plástico e deixe amornar por 15 minutos. A seguir, unte as mãos com a manteiga restante e faça 40 bolinhas de 2 cm de diâmetro. Coloque-as em um refratário e leve à geladeira por 1 hora.

Calda: leve ao fogo em outra panela o açúcar, 1 xícara (chá) de água e o vinagre e deixe cozinhar, sem mexer, até obter uma calda caramelada em ponto de fio grosso. Com um auxílio de um garfo, banhe as bolinhas na calda, retirando o excesso, e disponha-as em 2 fôrmas forradas com papel-manteiga. Se preferir, decore com fios de caramelo.

Fonte: Revista Água na Boca

Nenhum comentário: